Avalone será o relator da CPI da Energisa na Assembleia

 JL Siqueira/AL

Na primeira reunião da CPI da Energisa, os deputados estaduais definiram o nome de Carlos Avalone (PSDB) para ser o relator da investigação contra a empresa que detém a concessão da distribuição de energia em Mato Grosso.

Autor da CPI, o deputado estadual Elizeu Nascimento (DC) é o presidente, conforme previsão do regimento interno. O deputado Thiago Silva (MDB), que entrou no lugar do líder do Governo, Dilmar Dal’ Bosco (DEM), ficou  vice-presidente.

Assessoria
cpi DA ENERGISA

A partir de agora, os deputados terão 180 dias para concluir as investigações sobre o custo da energia em Mato Grosso e os atendimentos da empresa. No entanto, o prazo pode ser estendido por igual período pelo Legislativo. Ao fim o relatório aprovado na CPI passa por referendo no plenário. O relatório de uma comissão de inquérito pode até mesmo levar ao indiciamento de pessoas.

No entanto, o que os deputado buscam apurar é o alto custo da energia praticado em Mato Grosso. Em sua defesa, porém, a Energisa destaca que o estado enfrenta bandeira vermelha que é uma cobrança adicional de até R$ 6,24 kWh. Além do custo dos impostos que é progressivo, ou seja, quanto mais se gasta, mais se paga de impostos, em Mato Grosso o ICMS não é cobrado para quem consome até 100 kWh, de 101 a 150 kWh é de 10%, 151 a 200 kWh é de 15%, de 201 a 250 kWh é de 17%, de 251 a 500 kWh é de 25% e acima de 500 kWh é de 27%.

Uma audiência pública foi realizada na Assembleia Legislativa este mês para debater o tema

Gazeta Digital

0/Post a Comment/Comments

Postagem Anterior Próxima Postagem