Caixa fecha agências em Cuiabá após funcionário testar positivo para Covid


Agências da Caixa Econômica Federal em Cuiabá foram fechadas para higienização nesta quarta-feira (13), após um funcionário da unidade bancária testar positivo para o novo coronavírus. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do banco.

De acordo com a Caixa, o empregado exerce atividades internas e administrativas do banco. Ele está em acompanhamento médico e cumprindo o isolamento em quarentena.

Com a confirmação, as agências da Avenidas Barão de Melgaço, no Centro, e José Monteiro de Figueiredo (Lavapés), bairro Goiabaeiras, foram fechadas para a higienização completa de todos os espaços e voltarão a funcionar nesta quinta-feira (14). “Em tempo, a Caixa informa que, está seguindo as normas de segurança em relação aos clientes, colaboradores e empregados”, diz trecho da nota.

Conforme noticiou o FOLHAMAX, nas últimas semana, as unidades da Caixa na capital registraram filas enormes com grande aglomeração de pessoas que esperavam sacar o auxílio emergencial de R$ 600.

NOTA:

A CAIXA informa que foi identificado um caso confirmado de coronavírus em empregado de Cuiabá.

O empregado exerce atividades internas/administrativas do banco. Ele encontra-se com acompanhamento médico, está em isolamento e cumprindo a quarentena.

Em tempo, a CAIXA informa que, seguindo as normas de segurança em relação aos clientes, colaboradores e empregados, a agência Paiaguás (Barão de Melgaço) e agência Cidade Verde (Av Jose Monteiro de Figueiredo) foram fechadas para a higienização completa de todos os espaços e voltarão a funcionar amanhã (14).

Ações Internas:

A CAIXA já vem adotando uma série de ações de prevenção e orientação aos empregados e clientes sobre o COVID-19. Todos os empregados do banco receberam e-mail corporativo com orientações baseadas nas diretrizes divulgadas pelo Ministério da Saúde. Além disso, o banco disponibilizou materiais como cartilha e FAQ no Portal do Empregado, com esclarecimentos sobre o tema. As reuniões, pontos de controle e treinamentos presenciais foram substituídos por chats, vídeos ou audioconferência.

Os empregados do banco que estão no grupo de risco foram liberados para o trabalho remoto. Grávidas, pessoas com mais de 60 anos, imunossuprimidos, diabéticos, portadores de doenças cardiovasculares ou pulmonares e em tratamento de câncer, vão desempenhar suas atividades de casa.

Toda a rede de atendimento (agências, lotéricas e correspondentes CAIXA Aqui) foi instruída a afixar cartazes alertando os clientes de que o canal oficial com informações sobre o coronavírus é a página do Ministério da Saúde (coronavirus.saude.gov.br/). O banco publicou ainda orientações sobre o COVID-19 nos perfis de redes sociais e site institucional, assim como no Internet Banking.

Entrada e saída nas agências:

A CAIXA reforça que está tomando todas as medidas para prevenir o avanço do coronavírus. Entre as principais, estão o acesso controlado da entrada e saída de clientes em agências, gerenciamento de filas, além da distribuição de senhas em cores para diferenciar a necessidade e agilizar o atendimento.  

O banco orienta seus clientes a acessarem os serviços do banco por meio dos canais digitais e remotos, que foram reforçados. Os clientes podem fazer a movimentação de valores por meio do Internet Banking e Mobile Banking e foi ampliado o atendimento em canais remotos. Foi aumentado para R$ 5 mil o limite de transferências eletrônicas entre contas da CAIXA em todos os canais, além da possibilidade de aumento do limite das transações através do Mobile Banking para até R$10 mil.

O fluxo de pessoas no interior das agências será limitado a, no máximo, 50% da capacidade dos assentos das unidades, para que seja possível manter a distância de no mínimo 1 metro entre as pessoas. Empregados da CAIXA utilizam equipamentos de proteção no atendimento. A CAIXA também disponibilizou verba exclusiva para as unidades adquirirem produtos que auxiliam na prevenção, e solicitou a intensificação de limpeza de suas unidades.

O banco continua acompanhando a situação, a fim de avaliar medidas futuras que podem ser tomadas em decorrência da evolução dos acontecimentos.

Atenciosamente

Assessoria de imprensa da CAIXA

FONTE: ALLAN MESQUITA
DO FOLHAMAX
Postagem Anterior Próxima Postagem