Duas pessoas são presas suspeitas de pulverizar agrotóxico na Floresta Amazônica em MT

Helicóptero usado para a pulverização foi apreendido — Foto: Ciopaer/Divulgação

Duas pessoas foram presas suspeitas de pulverizar agrotóxico na Floresta Amazônica, na região de Colniza, no noroeste de Mato Grosso, nessa segunda-feira (15). O helicóptero utilizado para a pulverização de herbicidas também foi apreendido.

As prisões ocorreram durante uma operação integrada da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), polícias Civil e Militar, e Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer). 


Vegetação ficou amarelada após pulverização de agrotóxicos — Foto: Ciopaer/Divulgação 

De acordo com o Ciopaer, os agentes receberam uma denúncia anônima e, durante fiscalização, flagraram a pulverização em uma região de floresta nativa, com áreas de regeneração e pasto, o que ocasionou danos à flora. A equipe considerou o um crime um atentado contra a saúde pública e o meio ambiente.

Os agentes identificaram a vegetação amarelada e localizaram a aeronave com os pulverizadores acoplados. 



Produtos eram manipulados às margens de lago — Foto: Ciopaer/Divulgação 

O Ciopaer disse ainda que a equipe encontrou tanques utilizados para o armazenamento dos agrotóxicos às margens de um lago que aparenta ser uma nascente hídrica represada. As investigações iniciais apontam que a lagoa também foi contaminada.

Um dos suspeitos disse aos policiais que foram pulverizados 83 galões de 20 litros de agrotóxicos em duas propriedades, em uma área aproximada de 850 hectares. Ele disse que estavam preparando para realizar o trabalho na terceira propriedade no município.

Segundo a polícia, o suspeito relatou ainda que todo material era manipulado às margens da nascente. 



Local passará por perícia — Foto: Ciopaer/Divulgação 


Esta é a primeira vez que Mato Grosso apreende uma aeronave utilizada para cometer crimes ambientais, segundo o Ciopaer.

Os dois suspeitos encontrados no local foram encaminhados à delegacia. Já o piloto do helicóptero ainda não foi localizado.

O caso passou a ser investigado pela Polícia Civil.

A aeronave usada para a pulverização também foi apreendida e será removida para realização de perícia, enquanto os produtos utilizados na pulverização serão periciados no local.

Fonte: G1 MT

0/Post a Comment/Comments

Postagem Anterior Próxima Postagem